Brenton Thwaites comparece ao jantar anual do G’Day USA

Publicado por deborah em 27 de jan de 2020

Na noite do último sábado, 25, Brenton Thwaites compareceu, ao lado de sua companheira, Chloe Pacey, ao 17º jantar anual do G’Day USA em Los Angeles. O evento beneficente juntou as maiores estrelas australianas para arrecadar dinheiro em apoio os esforços de socorro e recuperação após os devastadores incêndios na Austrália. Todos os fundos arrecadados foram doados ao Australian Bushfire Relief Fund e ao Australian Wildlife Fire Fund.

Brenton Thwaites comparece ao desfile da Prada durante a Semana de Moda em Milão

Publicado por deborah em 13 de jan de 2020

No último domingo, 12, Brenton Thwaites marcou presença no desfile da grife Prada durante a Semana de Moda Masculina de Milão Outono/Inverno 2020/21 em Milão, na Itália.

A estrela de Titans, estava na primeira fila da apresentação ao lado do casal Barbara Palvin e Dylan Sprouse.

Retrospectiva de Brenton Thwaites em 2019

Publicado por deborah em 27 de dez de 2019

Com 2019 chegando ao fim, o Brenton Thwaites Brasil reuniu os melhores momentos da vida e carreira do Brenton ao longo de 12 meses. Foi um ano corrido com diversos trabalhos para o ator. Confira abaixo a lista dos acontecimentos:

JANEIRO

As primeiras aparições do Brenton no ano foi curtindo as férias com a esposa, Chloe, suas filhas e amigos em Perth na Austrália. Na vida pessoal do ator, o mês foi com vários passeios em família.
Enquanto isso, na vida profissional, diversos acontecimentos bons abriram o ano com chave de ouro. Brenton foi recheio da Revista SCIFINOW juntamente com seus colegas de elenco de Titans. No dia 11, Titans estreou mundialmente no streaming da Netflix, onde ganhamos alguns mimos especiais com ele falando “Robin” em português. Logo em seguida, no dia 20, foi anunciado que Brenton se juntaria ao elenco da comédia dramática ‘I Met A Girl’.

FEVEREIRO

O mês foi publicamente calmo para Brenton, porém, com início das gravações de ‘I Met A Girl’, alguns cliques com o ator ao lado de parte do elenco e produção do filme foram publicadas.

MARÇO

No dia 2 foram encerradas as gravações de ‘I Met A Girl’, e no dia 4 ocorreu uma festa de encerramento com o elenco e produção do filme. Ainda no mesmo mês, no dia 7, foi liberada uma nova still do filme ‘Ghost of War’, que encontra-se em pós produção e ainda sem data de lançamento.
No dia 18, Brenton desembarcou em Toronto para começar a preparação das gravações da segunda temporada de Titans, que começavam no próximo mês, 2 de Abril.

ABRIL

O mês começou com novos materiais liberados do filme ‘A Violent Separation’, incluindo sinopse, pôster, stills e trailer. No dia 17, novas portraits do Brenton e o elenco de Titans para o TV Insider na NYCC 2018 foram publicadas. Além disso, Brenton também foi visto pela primeira vez nos bastidores das gravações de Titans em Toronto.

MAIO

Novas portraits foram publicadas de Brenton Thwaites, Anna Diop, Teagan Croft e Ryan Potter para o Vulture durante a NYCC 2018.
No dia 13 ocorreu a premiere de ‘A Violent Separation’ em Los Angeles onde Brenton foi acompanhado de sua esposa, Chloe. Para encerrar o mês, no dia 25, Brenton foi ao jogo dos dos Raptors em Toronto com seu amigo Skylar Astin.

JUNHO

No dia 18 foi lançado o clipe da banda The Buckleys, ‘Daydream’, no qual Brenton dirigiu e participou. No dia seguinte, 19, foram divulgadas algumas categorias do Teen Choice Awards, onde Brenton recebeu sua primeira indicação por Titans na categoria de ‘Choice Action TV Actor’.

JULHO

Foi um mês triste para todas as pessoas envolvidas em Titans. Infelizmente, durante os ensaios de uma das cenas da nova temporada, o coordenador de efeitos especiais, Warren Appleby, sofreu um acidente e veio a óbito. Com isso, as gravações da 2ª temporada foram adiadas e as atividades do elenco na San Diego Comic-Con, que aconteceria no dia 20, foram canceladas.
Entretanto, Brenton e Titans estiveram na edição especial da Revista TV Guide Comic-Con.

AGOSTO

Logo no primeiro dia do mês, Brenton, Chloe e Minka Kelly foram juntos assistir a um concerto em Toronto.
Já no dia mais especial do ano, 10, foi o aniversário de Brenton, o ator completou 30 anos e recebeu muito carinho dos seus amigos e colegas de trabalho pelas redes sociais. E para finalizar, materiais novos da 2ª temporada de Titans foram divulgados, entre eles o primeiro pôster oficial, imagens promocionais, stills e o trailer.

SETEMBRO

Dia 6 aconteceu a grande estreia da nova temporada de Titans no streaming do DC Universe. Pouco tempo depois, no dia 18, vazaram as primeiras imagens do Brenton usando o traje do Asa Noturna durante as filmagens da segunda temporada.
No dia 21, Brenton ofereceu uma festa de despedida/encerramento para todo o elenco e produção de Titans, já que alguns integrantes haviam finalizado seu trabalho.

OUTUBRO

Um mês calmo para o ator. As gravações da segunda temporada foram oficialmente encerradas no dia 9. Brenton também foi um dos destaques na capa da Revista SFX juntamente com seus colegas de elenco.

NOVEMBRO

Começando o mês da melhor maneira possível, no dia 3, Chloe compartilhou em sua conta do instagram que estava esperando seu terceiro filho com Brenton em sua festa de chá de bebê. No dia 11 foi anunciado que Titans ganhará uma terceira temporada.

DEZEMBRO

Brenton foi visto publicamente apenas uma vez com um fã na Austrália.

O Brenton Thwaites Brasil agradece imensamente à todos que acompanharam este ano conosco. Desejamos boas festas e até 2020!

Titans: Sinopse, stills e promo legendada do 2×13 – “Nightwing”

Publicado por deborah em 27 de nov de 2019

Os Titãs se reúnem com Dick, que agora assumiu totalmente o manto de Asa Noturna, para combater o Deathstroke e tentar salvar Jericó. Mas essa não é a única luta que enfrentam – já que a equipe se depara com versões alteradas da mente de Gar e Conner, que agora são armas sobrecarregadas à mercê de Mercy Graves (atriz convidada recorrente Natalie Gumede) e sua fase final do plano dois da Cadmus. É Titãs vs. Titãs no final épico da segunda temporada, cheio de surpresas.

Nightwing” é escrito por Richard Hatem e Greg Walker e dirigido por Carol Banker.

Fonte: DC Universe

Tradução e adaptação: Brenton Thwaites Brasil

Titans é renovada para a terceira temporada!

Publicado por deborah em 11 de nov de 2019

Titans foi renovada para mais uma temporada pelo DC Universe, como já esperado pelos fãs, já que o produtor Greg Walker havia deixado escapar que já estava se preparando para uma possível terceira temporada.
A notícia foi dada através das redes sociais oficiais da série e também pelas redes sociais do DCU, e veio antes da conclusão da segunda temporada de 13 episódios, lançada no serviço de streaming em Setembro deste ano.
A terceira temporada está prevista para estrear no outono de 2020!

Titans: Sinopse e stills do 2×10 – “Fallen”

Publicado por deborah em 06 de nov de 2019

Depois que seu ataque intencional a dois policiais resultar em sua prisão, Dick finalmente encontra a paz em uma prisão de Nevada. Mas o herói que ele deixou para trás não foi enterrado para sempre. Enquanto isso, Rachel faz amizade com uma garota em fuga e a coloca sob suas asas – apenas para descobrir que seus próprios poderes podem não estar totalmente sob seu controle. De volta à Torre dos Titans, Gar se reúne com Conner e Krypto, mas quando Mercy Graves se concentra em recuperar o “Subject 13” para Cadmus, Gar se vê pego no fogo cruzado.

Fallen” é escrito por Jamie Gorenberg e dirigido por Kevin Rodney Sullivan.

Fonte: DC Universe

Tradução e adaptação: Brenton Thwaites Brasil

Titans: Sinopse e stills do 2×08 – “Jericho”

Publicado por deborah em 23 de out de 2019

Dick finalmente revela a verdade para a equipe e, em flashback, descobrimos o segredo por trás da vingança de Deathstroke contra os Titãs. Após o assassinato de Garth/Aqualad, Dick, Donna, Dawn e Hank fazem amizade com Jericho Wilson (ator convidado Chella Man), filho de Deathstroke. Percebendo que a devoção de Slade a seu filho pode ser a única fraqueza de Deathstroke, Dick está ansioso para usar as informações contra seu inimigo. Mas, à medida que a amizade dos Titãs com Jericho aumenta, e ele é levado para o grupo, Dick é forçado a fazer uma escolha entre lealdade e vingança.

Jericho” é escrito por Kate McCarthy e dirigido por Toa Fraser.

Fonte: DC Universe

Tradução e adaptação: Brenton Thwaites Brasil

Brenton fala de sua preparação para Robin, a transformação de Dick em Asa Noturna e mais

Publicado por deborah em 18 de out de 2019

Dick Grayson de Titãs (Brenton Thwaites) é um pássaro emocionalmente e psicologicamente danificado. Até agora, a segunda temporada de Titans se aprofundou nos pecados passados ​​da equipe. Assombrado pelo assassinato de seu companheiro de equipe Garth (Drew Van Acker) nas mãos do mercenário Deathstroke (Esai Morales), especula-se que Dick e os Titãs originais – Donna Troy (Conor Leslie), Dawn (Minka Kelly) e Hank (Alan Ritchson) – tomou medidas extremas e pessoais para se vingar. Recentemente, Deathstroke ressurgiu e está empenhado em fazer todos os Titãs sofrerem… especialmente o ex-Boy Wonder.

Durante essa conversa telefônica com o Collider, o ator Brenton Thwaites falou sobre a encarnação dos Titãs por Dick Grayson, atuando como Robin, combate, luta, vingança de Deathstroke com Titãs e evolução de Dick em Asa Noturna.

As propriedades dos quadrinhos inundam continuamente as paisagens da televisão e do cinema. O que inicialmente te chamou a atenção nessa iteração de Robin/Dick Grayson e o universo dos Titãs?

Thwaites: Eu fui inicialmente atraído pelo fato de que parecia que Dick Grayson estava em um espaço cinza. Ele acabara de deixar o Batman. Ele estava trabalhando para o Departamento de Polícia de Detroit. Ele está lutando contra o crime à noite. Pareceu-me que ele estava lidando com um complexo interno de: “Quem sou eu? O que eu me tornei? Eu sou Robin? Eu sou policial? Continuo esse legado de luta contra o crime que Bruce Wayne me deu, ou troco para outra coisa?” Gosto dessa tensão interior. Eu estava apenas atraído por um personagem perdido. A primeira temporada foi muito diferente no sentido de que toda a temporada era sobre isso, sobre encontrar a si mesmo, encontrar a família e se reconectar com os amigos. Robin/Dick Grayson realmente não sabe quem ele é.

A roupa de Robin recebeu uma reforma moderna. Como evoluiu desde a primeira prova e qual foi a sua impressão?

Thwaites: O primeiro acessório, lembro-me de pensar: “Nossa, isso vai ser difícil.” O primeiro acessório era um monte de espuma grudada no meu corpo. As diferentes encarnações que acontecem são uma mudança chocante da primeira versão para a versão final. Lembro-me de pensar e me perguntar se seria capaz de lutar com alguém nesse traje. “As pessoas vão me dar uma surra.” Mas foi feito com material flexível e a figurinista, Laura Jean Shannon, fez o máximo que pôde para nos ajudar [o elenco], para que pudéssemos fazer muito de nossas próprias acrobacias.

Mas, é uma daquelas coisas que, como ator, você se sente meio bobo no traje. Você sente como: “Isso é bobagem. Eu sou o único cara que vai a uma festa de Halloween e ninguém mais está vestido com uma fantasia de Halloween.” No entanto, quando ação é chamado e você está em cena, isso exige uma certa crença que você tem nesse mundo. Devo dizer que, me chocou a facilidade com que é envolver-se completamente em uma cena com aquele traje no segundo em que “ação” é chamado. Eu, os outros membros do elenco, a equipe… todos são realmente capturados pelo que está acontecendo. Por sua vez, o segundo que “corte” é chamado, você volta a se sentir como um idiota novamente. É aquela onda de se sentir um pouco bobo e acreditar naquele momento. Na segunda temporada, devo dizer que, por causa dos outros fatos, sinto falta do traje de Robin.

No início, Robin proferiu “Foda-se o Batman”. Quais foram seus pensamentos em entregar essa frase e o que isso significou para Robin naquele momento?

Thwaites: Para começar, acho que não estava na página. Ou, se fosse, estava em uma versão que nunca li. Foi mais uma coisa instantânea de Geoff Johns, que percebeu que essa é uma decisão muito ousada do personagem. É uma escolha que vem de muita dor. É um momento em que o personagem precisa dizer algo ousado para seguir em frente. Dizendo “Foda-se o Batman” na cena, é uma retaliação aos traficantes que tem medo do Batman e não do Robin. Eles veem o Robin e relaxam um pouco. Então, Robin decide bater neles. É uma maneira de dizer: “Não se preocupe com o Batman. Eu vou cuidar disso.” Mas o que está dizendo para mim, o que vi foram anos de dor e talvez uma infância que foi lançada no combate ao crime um pouco cedo demais, e parte dessa raiva e ressentimento surgiram.

A primeira temporada pode ter se concentrada na crise de identidade de Dick, mas como esse novo time de Titãs o torna um herói ou pessoa melhor?

Thwaites: A equipe realmente faz Dick olhar para dentro de si e se perguntar: “Que tipo de líder eu quero me tornar? Que lições, boas ou más, quero incutir nesta equipe?” O desafio de ter Titãs mais jovens, temperamentais e mais inexperientes ao seu alcance é fazê-los perceberem que boas intenções não são suficientes. Ele tem que liderar através de exemplos. É quando ele olha para dentro de si e sabe que precisa fazer algum trabalho.

O bombardeio desta temporada envolveu Deathstroke atirando em Garth. Como esse ato afeta e influencia os Titãs, passado e presente?

Thwaites: Entendemos por que houve uma nuvem negra sobre a Torre dos Titãs nos últimos cinco anos. Revelar isso ajudou o público a entender por que Dick esteve em Detroit, por que ele separou os Titãs e por que ele reluta em reunir todos novamente. Mais tarde, veremos as implicações que a morte de Garth realmente tem e o que levou à morte de Garth. Sem estragar nada, Dick sente que muito disso é sua responsabilidade e assume o seu ritmo. Eu acho que ele espera desse erro que ele e os Titãs originais – Donna Troy, Hank e Dawn – possam seguir em frente e basicamente se tornarem mais fortes. Essa é uma das lições que ele quer ensinar aos jovens Titãs.

Havia muita hesitação em torno de Dick, permitindo que Rose ficasse na Torre dos Titãs. Seu pai, Deathstroke, é basicamente a resposta dos Titãs ao bicho-papão. Qual o medo que os espectadores e os Titãs devem ter dele?

Thwaites: Os Titãs mais jovens podem não saber a extensão do perigo causado por Deathstroke. Você vê Jason gritando na TV: “Os titãs estão de volta”. Isso nos dá uma ideia de que as crianças mais jovens que se tornam titãs não entendem o mundo em que estão prestes a ser jogadas. Eu acho que desde os anos de Dick com Batman, ele entende que o Deathstroke está no nível do Batman e alguém que Batman e seus colegas lutam há anos e anos. Dick meio que sabe que ele próprio pode não estar pronto para a tarefa. Ele precisa trocar uma equipe de pessoas, os Titãs, para derrubar o Deathstroke. Eu acho que ele sabe muito do perigo, mas às vezes suas emoções se apoderam e agem um pouco irracionalmente.

Deathstroke levou Jason Todd como refém. O que os Titãs estão dispostos a fazer para recuperá-lo, são e salvo? Eles estão pensando em cruzar essa linha moral?

Thwaites: Alguns deles estão. Alguns deles não estão. Alguns apoiam que Deathstroke é uma pessoa muito perigosa e pode potencialmente matar todos. Outros… Hank e eu… estamos determinados a recuperar Jason sob a filosofia de: “Não deixamos ninguém para trás. Nós cuidamos um do outro.”

No episódio intitulado “Deathstroke”, Dick vai de igual para igual com Deathstroke. Sua arma de escolha é um bastão. Que tipo de treinamento isso exigia além da coreografia da luta?

Thwaites: Eu trabalhei um pouco de Bō Staff. Eu fiz um pouco de Escrima. O Bō Staff é algo que eu uso há algum tempo, desde a primeira temporada. Sem capa, fica cinco vezes mais fácil de manejar suas costas. Nessa luta, é importante ver Deathstroke derrotando Dick em seu próprio jogo. Ele é mais planejado. Ele tem mais armas. Ele é mais forte. O erro de Dick é subestimar o inimigo.

Então, eu a treinei um pouco aqui e lá. Antes da primeira temporada, fiz um mês de combate corpo a corpo, coreografia de chutes e lutas em geral e Bo Staff e Escrima.

Você está ciente da antecipação de Dick se tornar o Asa Noturna?

Thwaites: Bem, se é algo como eu, muito consciente. Quando eu assinei isso, em uma reunião inicial, eles estavam me dizendo que na primeira temporada, seria sobre a transição de Dick se tornando o Asa Noturna. Foi daí que veio todo esse treinamento, na preparação em que eu me tornaria o Asa Noturna. Mas, da maneira que a história contou, tínhamos outros elementos para lidar, então seguimos um caminho diferente. O tempo todo eu estava muito ansioso para ler as páginas de como seria a história e a jornada de Dick crescendo em Asa Noturna.

Por uma série de razões, fornece uma oportunidade para um personagem realizar seu potencial como super-herói. Quando isso acontece, sentimos uma sensação de confiança ao vê-lo. Sabemos que temos um líder que vencerá todas as vezes na tela. Mas o que ele também faz é uma excelente oportunidade para aumentar o poder do Deathsroke. Passamos muita energia e tempo explicando para o público o quão perigoso e sério esse vilão é. Eu acho que valeu a pena colocar esse tempo de tela e provocar o público que esse vilão só pode ser derrotado por outro super-herói intenso, que todos sabemos que é o Asa Noturna.

O figurino original do Asa Noturna é o favorito dos fãs, mas a roupa foi aprimorada e modificada ao longo das décadas. Quão curioso você estava em qual versão eles pousariam?

Thwaites: Fiquei muito curioso. Curioso, mais por função do que por estética. Eu tenho um dublê incrível que pode fazer tudo e qualquer coisa que Dick Grayson pode. Eu queria permanecer fiel aos aspectos físicos que a história em quadrinhos descreve… a ginástica, os flips, os rolos e a influência de seus dias de ginástica realmente pulando em seu estilo de luta. Como tínhamos um dublê que podia fazer tudo isso, eu realmente não queria ser inibido pelo traje. Foi tão fácil se mover. Nós dois poderíamos fazer muito mais coisas do que pensávamos. Essa era a nossa principal expectativa, se conseguiríamos dar um pulo nela ou rolar de costas e dar chutes. Mas quando você o veste, há uma sensação ou armadura que esse traje tem em mim quando estou atuando. Sinto que sou um super-herói maduro e mais desenvolvido.

Em outro episódio, Conner introduz o clone geneticamente aprimorado com habilidades do tipo Super-Homem. Há também a irmã sádica de Kory, Blackfire, que parece aparecer no final da temporada. O que você pode provocar sobre onde eles se encaixam na série?

Thwaites: Conner é um personagem que nos chega mais por coincidência. Ele também está perdido e precisa de orientação e apoio. Ele vem até nós em busca de sua própria identidade. Ao longo da temporada, nós o ajudamos a encontrar isso. Blackfire, não posso falar muito sobre isso. Sua história está prestes a decolar. Ela obviamente tem seus próprios conflitos familiares com Kory. Esses dois personagens estão tocando novamente em conflitos familiares e como é ter um relacionamento familiar brusco e abusivo. Vemos os Titãs se formando, se unindo e sendo uma família de sucesso. Por outro lado, temos Kory e Blackfire, que não são isso. Isso cria muita tensão ao longo da série.

Fonte: Collider

Tradução e adaptação: Brenton Thwaites Brasil

Titans: Sinopse e stills do 2×07 – “Bruce Wayne”

Publicado por deborah em 15 de out de 2019

A tensão aumenta na Torre dos Titãs após o encontro mais recente com Deathstroke. Kory tenta aprender mais sobre Conner Kent, e Rose tenta ajudar Jason a lidar com sua experiência de quase morte, enquanto os antigos Titãs continuam recebendo lembretes misteriosos de um passado que preferem esquecer. Enquanto Dick sai sozinho para rastrear Deathstroke, uma voz familiar começa a assombrá-lo – provocando-o e tentando guiá-lo de volta a ser o líder que os Titãs precisam. Com todos os estranhos acontecimentos em andamento e Dick continuando a manter a equipe no escuro, Jason e os Titãs atingem um possível ponto de ruptura.

Bruce Wayne” é escrito por Bryan Edward Hill e dirigido por Akiva Goldsman.

Fonte: DC Universe

Tradução e adaptação: Brenton Thwaites Brasil

No último episódio de Titans, “Deathstroke“, o assassino titular de Esai Morales, ofereceu aos Titans uma troca: Jason Todd (Curran Walters) por sua filha, Rose (Chelsea Zhang). Depois de muita discussão sobre se deveriam ou não trocar Rose, Dick (Brenton Thwaites) mudou os planos, foi conhecer Slade sozinho e se ofereceu em troca de Jason. É claro que Slade recusou sua oferta – e mandou Jason despencar para sua morte depois de uma intensa luta com Dick e Starfire (Anna Diop). E foi aí que o episódio terminou.

Thwaites, que interpreta o ex-garoto-maravilha, seria o primeiro a dizer que a decisão de Dick não foi a coisa mais inteligente que ele já fez. “É uma decisão irracional para Dick enfrentar Deathstroke por conta própria, e ele é essencialmente salvo por Kory”, disse o ator à EW. “Mas, de acordo com o suspense no final do episódio, eles não saíram ilesos.” Ao mesmo tempo, Thwaites achou que era uma reviravolta interessante para o personagem. “Sinto que foi um bom momento da temporada para ver o personagem que vai vencer Dick em seu próprio jogo”, diz ele.

Em conversa com a Entertainment Weekly, Thwaites contou sobre as consequências do confronto da equipe com Slade, a introdução de Superboy e a eventual evolução de Dick como Asa Noturna.

EW: Esta foi a primeira vez que os Titãs enfrentaram o Deathstroke nos dias atuais. Como foi filmar toda essa sequência de luta?
Brenton: Filmar isso foi um grande desafio só por causa do tempo. Não tivemos tempo de filmar aquela cena de luta. Por “sem tempo”, quero dizer que tivemos um dia ou dois em um armazém em [Hamilton, Canadá] para filmar isso. Os desafios de filmar uma cena de luta com super trajes, armas, e você sabe que Kory tem um grande elemento de ficção científica na maneira como ela luta e é um enorme elemento de efeitos visuais para isso – prova ser realmente um desafio. Mas, ao mesmo tempo, muito divertido. Elas são as coisas mais divertidas para se fazer em Titãs, porque envolvem grande parte do mundo que criamos. Há super-heróis, ficção científica, comédia, ação e drama de personagens.

EW: Quando nos falamos no ano passado sobre a primeira temporada, você disse que essas cenas de luta em grupo eram as suas favoritas.
Brenton: Eles se sentem muito bem. Quando a ação é projetada para onde todos sentem que são necessários, essas cenas são as minhas favoritas, porque meio que incutem a ideia de que precisamos um do outro para vencer essa luta, precisamos colaborar e usar as habilidades uns dos outros para derrotar todos os inimigos. De volta ao episódio 5, acho importante entender como público que esse cara exigirá que os Titãs aprendam a colaborar juntos – todos, jovens e velhos – para derrotá-lo.

EW: Esse é o maior desafio que eles enfrentam este ano, a união da equipe?
Brenton: Isso e aprender a confiar um no outro. Honestidade e veracidade são um grande tom desta temporada, e como lidamos com desconfiança e como podemos recuperar e regenerar e basicamente formar uma família novamente.

EW: Como as consequências do empasse afeta os Titãs daqui para frente?
Brenton: É uma curva de aprendizado para os outros Titãs mais do que para Dick. Ele conhecia Deathstroke. Ele conhece seus poderes. Então a questão é colocada: por que você fez isso? Por que Dick entrou lá desarmado, sabendo que o golpe mortal poderia vencê-lo facilmente? Torna-se mais uma educação moral para os outros Titãs na maneira como eles lidam com Dick. Eles percebem que talvez ele não seja o líder que eles pensavam ser, que essa decisão irracional e um tanto tola de tomar o golpe mortal por conta própria leva a uma potencial catástrofe. Esses tons de egoísmo e desrespeito não se perdem nos outros Titãs.

EW: Você acha que Dick tem algum tipo de desejo de morte?
Brenton: Há um argumento [de que talvez] Dick pensou em algum canto remoto de seu cérebro que Deathstroke liberaria Jason e o trocaria por Dick, mas ele partiu para lutar contra Deathstroke sem consultar os outros Titãs, e isso é algo que sempre é desaprovado. Não havia plano. Não houve pesquisa. Não havia um pensamento metódico que ele costuma fazer. Ele apenas entrou à vontade, foi contra os Titãs e mentiu para eles, e, como resultado, uma coisa terrível pode acontecer com eles.

EW: Superboy será apresentado nesta temporada. Qual é a dinâmica de Dick com ele?
Brenton: Há uma parte do Superboy que Dick vê em si mesmo. Superboy é alguém que também está lutando com a identidade e buscando amigos e familiares. Ele parece perdido, parece confuso, e eu acho que Dick [reconhece] que ele era assim quando era menino. Naturalmente, ele quer ajudá-lo e fazer coisas que não foram feitas por si.

EW: Finalmente, podemos esperar que Dick se vista como Asa Noturna nesta temporada?
Brenton: Sim, você pode esperar que ele se vista como Asa Noturna. Dick chega a um ponto do fundo do poço no final da temporada. Sem estragá-lo para você, torna-se o pontapé de combustível do motor que ele precisa para pular em sua nova pele, não apenas como Asa Noturna – ou um traje externo e mudança de cores – mas também um estado de espírito.

Fonte: EW

Tradução e adaptação: Brenton Thwaites Brasil